Juliana Duarte

Então, existe um caminho para o envelhecimento saudável?

Vamos imaginar que envelhecer bem, de forma ativa, com saúde e alegria seja o nosso objetivo. Esse objetivo será então nosso pote de ouro que está em algum lugar à nossa frente. Para algumas pessoas que sempre tiveram o hábito de se cuidar, o caminho para este tesouro é curto e em linha reta, considerando que não haverão surpresas desagradáveis no percurso.

Para a maioria, entretanto, que em alguns momentos fazem tudo direitinho e, em outros, literalmente, “chutam o balde”, o caminho tem algumas curvas, subidas e descidas. O importante mesmo é a direção, é sabermos onde queremos chegar.

Se você já escolheu sua direção e quer envelhecer bem, aí vão algumas sugestões que irão de ajudar na estrada: 

1- Mantenha-se ativo. Procure inserir exercícios físicos em sua rotina. Escolha o exercício que mais lhe dê prazer, mas, para um envelhecimento saudável é imprescindível trabalharmos os músculos. Tanto a musculação quanto o pilates são boas modalidades para este objetivo. Exercite os músculos centrais do corpo: abdome, costas e glúteos, para evitar dores na coluna. Exercite os membros (pernas e braços) para manter a força necessária à realização de suas atividades. Além dos exercícios físicos, mantenha uma vida ativa. Ande, suba as escadas, saia de casa. Evite ficar muito tempo deitado, vendo TV. 

2- Alimente-se bem. Busque uma dieta saudável. Evite alimentos industrializados, enlatados e empacotados. Procure comer mais alimentos que vem do açougue, da peixaria e do hortifrúti. Inclua frutas e verduras na sua alimentação, mas até para as frutas não pode haver excesso para quem está acima do peso ou é diabético. Não se esqueça das proteínas. Com o passar da idade as pessoas costumam comer menos carne e ovos. 

3- Cuide de sua visão e audição. Se você já passou dos 40 anos procure um oftalmologista, provavelmente você já está tendo dificuldade para ler ou enxergar as coisas que estão perto com nitidez. Se você é diabético, precisa ir ao oftalmologista anualmente ou semestralmente. Se você já percebeu alguma perda auditiva, procure um otorrinolaringologista e não use cotonetes! Eles são a principal causa das rolhas de cera. Lave os ouvidos e seque-os com um pano ou toalha fina.

4 – Preserve sua saúde mental.  Estimule seu cérebro através da leitura, ler rompe horizontes e nos traz alegria. Tenha tempo para você e use esse tempo como preferir. Medite, reze, saia para dar uma volta e arejar a cabeça. Se se sentir sem energia ou se não consegue ver alegria em nada, procure ajuda profissional, não espere.

5- Socialize e conviva. Está comprovado que quem preserva a convivência vive mais e melhor. Converse, passeie, entre para um curso, viaje. Uma das palavras mais bonitas do dicionário é CONVIVER: Do latim, convivere, dividir a vida, viver com, ter uma vida em comum.

Cuide de você. Cuide da sua longevidade!


Quer saber mais sobre Educação em Longevidade? Então, nossa próxima formação é perfeita para você! Acesse nossa lista de espera e garanta sua vaga. Entraremos em contato com informações detalhadas.


Juliana Elias Duarte, Especialista em Geriatria e Medicina Paliativa. Atualmente, é a Coordenadora do serviço de Geriatria no Instituto Orizonti de Oncologia e Longevidade, além de ocupar o cargo de Presidente da SBGG-MG (Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia de Minas Gerais).

× Olá!